Transtorno do Espectro Autista

Oi meninas, semana passada a mamãe Adrísia contou sua história e hoje, a Neurologista infantil, Carolina Figueiredo, explica um pouco mais sobre o Autismo e como fazer o correto diagnostico seguido de tratamento adequado.autismo(2)

“O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma desordem complexa do desenvolvimento neurológico da criança. Ele apresenta-se caracteristicamente por sinais e sintomas que surgem e podem ser percebidos antes dos 3 anos de vida. Atualmente, define-se TEA como a presença dos seguintes critérios (*), de forma muito resumida para melhor compreensão:

A. Dificuldades (déficits) persistentes na comunicação e interação social em vários contextos;

B. Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades;

É importante frisar que esses sintomas devem estar presentes nas primeiras etapas do desenvolvimento da criança e causam prejuízo clinicamente significativo nas áreas social, ocupacional ou outras áreas importantes de funcionamento atual do paciente.

Dessa forma, observa-se que o clássico sintoma: “não fala” deixou de ser critério obrigatório para diagnosticar uma criança com Transtorno do Espectro Autista, uma vez que a fala pode existir (palavras, frases curtas ou mesmo longas). Porém, ela pode apresentar-se de uma forma pouco comunicativa ou social.

Então, como saber se seu filho tem TEA? Primeiro, é imprescindível lembrar que nenhum pai ou nenhuma mãe tem a obrigação de dar um diagnóstico para um filho, ainda que a escola ou outras pessoas, incluindo familiares, o pressionem para tanto. Segundo, procurar um especialista médico é fundamental. Ele saberá avaliar as queixas, os sinais e sintomas que seu filho apresenta e orientar adequadamente a conduta a ser tomada para confirmar o diagnóstico. O Transtorno do Espectro Autista é um diagnóstico complexo e envolve muito mais do que algumas queixas para certificar-se do quadro. Quase sempre é necessário utilizar-se de “ferramentas” adicionais ao exame médico, como testes neuropsicológicos para diagnosticar corretamente e quantificar a gravidade do quadro. Por isso, existem outros profissionais qualificados para auxiliar no diagnóstico.

E quanto aos sintomas especificamente, como saber reconhecê-los? Já citei os critérios dados por especialistas para o diagnóstico, mas há alguns sinais e/ou sintomas que a criança pode apresentar que levantam dúvidas sobre o quadro. É comum ouvir, no consultório, algumas queixas bem frequentes em crianças com suspeita de TEA, tais como:

– Ele é meio frio, distante, não gosta de se relacionar com outras crianças, não brinca, não divide brinquedos com elas. Por vezes chega a ser agressivo quando insistem nesse contato. Às vezes até parece que está brincando com outras crianças, porém quando observa-se de perto, está apenas a correr no meio das outras, sem realmente fazer parte da brincadeira.
– Ele parece que não ouve quando o chamo pelo nome, às vezes parece que tem deficiência auditiva. Estranhamente, ele parece ouvir outros sons, como músicas, barulhos altos de carros, trens, gritos, buzinas.
– Irrita-se quando tem muito barulho por perto, chega às vezes a chorar, colocar as mãos nos ouvidos e/ou balançar a cabeça para os lados. Às vezes também grita.
– Era um bebê que não sorria para a gente, parecia que não olhava nos nossos olhos, fixava em um ponto e ficava olhando apenas para lá. Hoje em dia, continua sem olhar para a gente, às vezes até olha, mas é sempre de forma rápida, desviando logo o olhar para outras coisas.
– Quando ganha brinquedos, não parece se interessar por eles, mas quando há interesse, parece que esse interesse é voltado para alguma parte do brinquedo, como as rodinhas de um carrinho, ou o acessório brilhante da boneca. Adora passar algum tempo olhando para esses detalhes. Não costuma brincar com o brinquedo da forma que outras crianças da mesma idade o fazem.
– Não fala espontaneamente, porém ele repete palavras que alguém falou. Às vezes ele, inclusive, repete palavras que foram faladas há algum tempo. E repete várias vezes, sem contexto adequado.
– Ele não entende piadas e frases no sentido figurado. É muito inocente. Não tem amigos e não consegue se relacionar nem mesmo com os irmãos ou primos, mas fala normalmente.
– Só gosta de comer alimentos líquidos ou pastosos, não gosta de nada sólido. Ou não come nada verde, por exemplo.
– Tem uma certa fixação por coisas que giram, como rodas de carrinhos e ventiladores, por exemplo. Às vezes, também gira em torno de si mesmo, repetidamente.

A importância dos pais (principalmente) assim como da família como um todo, deve-se ao fato de terem convivência quase constante com a criança e, portanto, serem usualmente os primeiros a perceber alguma alteração no desenvolvimento dela. Porém, é comum também essa percepção ser ignorada no âmbito familiar pelo receio de “descobrir” algum problema com o filho/neto/sobrinho. É comum ouvir-se e falar-se nessas famílias, “mas o fulano também era assim e hoje é normal”; “ele é só tímido”; “ele prefere os adultos porque é muito inteligente”; “ele é só mimado, não fala porque não precisa e às vezes é agressivo porque permitem” etc. É natural a negação dos sintomas por parte da família. A criança muitas vezes foi desejada e gera-se em torno dela muitas expectativas cultivadas pelos pais desde a gestação, mas é importante lembrar que um diagnóstico precoce (o mais cedo possível) muda o prognóstico do TEA, ou seja, o futuro daquela criança. A estimulação precoce realizada por uma equipe multiprofissional capacitada é capaz de proporcionar incalculáveis benefícios na qualidade de vida da criança com TEA. É claro que a gravidade do quadro é um fator de extrema importância para a evolução desses pacientes, mas ainda aquelas com TEA grave beneficiam-se enormemente de uma estimulação adequada precoce. Precoce. É fundamental que os pais e outros familiares lembrem-se dessa palavra. O diagnóstico tardio pode significar um atraso significativo no desenvolvimento neurológico do paciente.

Assim como a família é muito importante na condução diagnóstica de uma criança com TEA, a escola também apresenta-se como coadjuvante de papel fundamental. É na escola que a criança vai ser inserida, na maioria das vezes, no meio de outras crianças de mesma idade e terá que se relacionar com elas. É mais fácil para os professores observarem diferenças de uns poucos quando comparando-se ao que seria o “normal” da maioria. Algumas crianças também acabam passando a maior parte do dia na escola, o que torna esse ambiente mais fidedigno na observação do desenvolvimento delas. E é justamente a escola que usualmente acaba sendo a primeira a apontar alterações nesse desenvolvimento, sugerindo aos pais a procurarem uma avaliação especializada. É fundamental lembrar da importância de se considerar uma queixa escolar, mas é igualmente importante ressaltar que os profissionais que lá trabalham não são capacitados para realizar diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista. Portanto, é relevante a opinião da escola e os pais devem levá-la em consideração, mas não devem levá-la como um diagnóstico. Além do que, existem as particularidades de cada criança e outros tipos de transtornos do desenvolvimento.

O TEA ainda é considerado um quadro neurológico sem cura, porém que possui tratamento. Um tratamento que, se iniciado corretamente e de forma precoce, pode mudar radicalmente o prognóstico do paciente. A criança passa a ter outra expectativa de vida após iniciar acompanhamento multiprofissional (incluindo terapeuta ocupacional, psicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta). E isso é o que os pais devem buscar, uma melhor qualidade de vida para seus filhos, em qualquer situação ou frente a qualquer diagnóstico.”

* Critérios estabelecidos de acordo com o Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais 5a edição- DSM-V

Dra. Carolina Figueiredo é neurologista infantil e atende em Fortaleza.

 

Protetor solar

Oi meninas, tudo bem? Vocês sabiam que protetor solar pode ser usado a partir dos seis meses de vida? Pois é, se seu bebezinho já tem seis meses e você nem sabia que poderia usar protetor, está na hora de correr para comprar um e já pensar na programação do fim de semana.

Mas vem cá, não pode ser o que uso não? Foi tão caro e está novinho…

Uma coisa importante ao falar de protetor solar infantil, é a composição do produto. Alguns protetores solares são físicos, conhecidos como bloqueadores, e normalmente sua composição é com óxido de zinco e dióxido de titânio. Esse tipo de fórmula é mais segura porque não penetram no organismo da criança, diferente do que acontece com os protetores químicos.

Aplique em todo o corpinho do bebê, sem esquecer das orelhinas, palma dos dos pés, pescoço e até da cabecinha, se ele tiver pouco cabelo. Reaplique a cada duas horas ou se o bebê entrar na água. Faça o teste antes de passar em todo o corpo do bebê! Passe um pouco de protetor no antebraço e espere uns vinte minutinhos. Se tiver alguma reação, corra na farmácia e compre outra marca! :)

Tenho usado dois protetores nas crianças que tenho gostado bastante e não deu alergia: Mustela e Coopertone.

Mustela:

Esse meu está ni design antigo, o novo é todo laranjinha, mas os componentes saõ os mesmos!rsrs

Diz o fabricante:

 

 

 

Shooting para a loja Té

Oi meninas, como passaram o final de semana? Ainda em clima de Fortaleza (já cansaram de posts de Fortaleza? Como fiquei sem net atrasou tudo então, paciência comigo!rsrs), Benjamin fez um shooting super lindo para uma loja super cute de lá: a Té!

Foi a primeira vez que ele usou suspensório e achei muito fofo. Depois ele usou no dia das mães, que até já postei aqui.
Vamos ver como meu gatinho se saiu?😍😍
IMG_8329  IMG_8328
IMG_8322  IMG_8326
IMG_8327   IMG_8323
IMG_8325  IMG_8330
Loja té: @teroupadecrianca http://www.facebbok.com/paginadate

Segurança para malas

Oi meninas, ainda no clima de Fortaleza, quero contar uma coisa que usei na viagem achei IMG_8254super interessante. Ano passado  a seal bag enviou (só um ano depois que vou usar!hahaha) vários lacres de viagem, mas só recebi depois que cheguei de Orlando e as outras viagens foram feitas e carro. Tive o Benjamin e reduzimos as viagens, já que ele estava muito pequeno. Depois fomos voltando a viajar e nem lembrava mais dos lacrees, até que nessa última, quando fomos fechar uma das malas, cadê o cadeado???? Começamos a procurar até que lembrei dos lacres!!!

Aí você me pergunta: Qual a diferença desses lacres? A companhia aérea não tem também?? Pois é, a companhia tem os lacres deles sim, mas sem querer desconfiar de quem trabalha lá, há inumeros casos ( tenho certeza que você conhece ou ouviu falar) de malas violadas e o que fica é a chateação e nada de receber de volta o que levaram. Esses lacres evitam exatamente isso. Como eles vêm com uma numeração gravada a laser e não consegue abrir sem cortar o fio de nylon, não tem como abrirem e depois fecharem a mala como se nada tivesse acontecido. 😉

Gostei bastante e agora não preciso ficar na preocupação com possíveis violações.

Quem quiser conhecer melhor, tem o site www.sealbag.com.br, Instagram @sealbag e fanpage facebook.com/sealbag

Bjoo e não me liga que hoje é sábado!

Festa princesa

Oi Meninas, quando estava em Fortaleza, minha prima fez aniversário e levei as crianças para a festa. Ela queria princesa (tudo bem que tinha uma Barbie no bolo, mas ela disse que a Barbie era uma princesa!Hahaha) e achei lindo, principalmente por hoje em dia ser super difícil menina da idade dela querer festa com princesas, coroas e sapatilhas de cristal. O que mais vejo são festas nos salões de beleza, fazendo as unhas, pintando os cabelos (Sim! Já vi meninas de nove anos com cabelo pintado!)…

A festa foi no Game Station do Shopping RioMar Fortaleza. Lá tem vários espaços destinados para fazer festa, mas são bem pequenos. Minha tia reservou dois espaços para fazer a da Izadora e os convidados não ficarem “no aperto”, mas vi outras festas só com um espaço  e deve ter dado certo. Gostei bastante, pois as crianças amam passar o dia brincando nesses parquinhos e como a festa é para eles, então está aprovado!

Não posso deixar de dizer que fiz quase ( ou seriam todos?) todos os mimos e isso deixou a festa ainda mais especial, pelo menos pra mim. 😉

IMG_8084  IMG_8085

IMG_8086  IMG_8088

IMG_8103(1)  IMG_8105

IMG_8174  IMG_8090

IMG_8175  IMG_8176

IMG_8173  IMG_8089

Bjoo e me liga!

1 2 3 43